EDITAL Nº 1/2019/SEDUC-CTPMVII 

EDITAL Nº 1/2019/SEDUC-CTPMVII
GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA
SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE SEGURANÇA, DEFESA E CIDADANIA
CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DE RONDÔNIA
COLÉGIO MILITAR TIRADENTES VII

EDITAL Nº 1/2019/SEDUC-CTPMVII
EDITAL – LICITAÇÃO MODALIDADE CONVITE
PROCESSO Nº 0029.177252/2018-45
EDITAL DE LICITAÇÃO Nº 01/2019/LIC
PREÂMBULO – (ART. 40 DA LEI Nº 8.666/93 e demais alterações)

O Conselho Escolar da Escola Estadual EEEFM MANAUS do COLÉGIO MILITAR TIRADENTES VII no Município de Porto Velho, inscrita no CNPJ 01.618.700/0001-07, neste ato representada pelo(a) seu(a) Presidente e Diretor Geral LUCELMA PEREIRA CORDEIRO – TEN BM, portador do CPF 014.881.131-06, no uso de suas prerrogativas legais, através da Comissão Permanente de Licitação, faz saber, a todos os interessados, que se acha aberto na sede do COLÉGIO MILITAR TIRADENTES VII, o Edital nº 01/2019/LIC , obedecendo às disposições constantes da Lei Federal nº 8.666, de 21/06/93, com as alterações posteriores e a Lei n°3350 de 24/04/2014 e suas alterações, cujo prazo para apresentação das propostas vai até às 09:00 horas do dia 13 de fevereiro de 2019, na sede da Escola Estadual COLÉGIO MILITAR TIRADENTES VII no endereço, RUA SALGADO FILHO, 404 – BAIRRO MATO GROSSO – PORTO VELHO para aquisição do objeto abaixo descrito.

1 – DO OBJETO

1.1. A presente licitação destina-se a colher propostas para contratação de empresa especializada para realização de serviços de manutenção e conservação de bens imóveis e pequenos reparos, com fornecimento de bens e serviços para a REFORMA e ELÉTRICA DE 05 SALAS DE AULA do COLÉGIO MILITAR TIRADENTES VII, conforme discriminado nos Anexos I e II do presente Edital.

2 – DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO

2.1. Os interessados em participar do presente convite deverão preencher as exigências constantes da legislação invocada no preâmbulo, (artigo 22, § 3º da Lei de licitações), devendo apresentar, no ENVELOPE Nº 01, a Proposta de preços em conformidade com o ANEXO II deste edital e deverá ainda apresentar os seguintes documentos:

PROVA DE REGULARIDADE FISCAL PARA COM:

2.1.1 – INSS e CERTIDÃO NEGATIVA DA RECEITA FEDERAL (De acordo com a Portaria RFB/PGFN nº 1.751, de 02/10/2014, serão emitidas conjuntamente pela Secretaria da Receita Federal).

2.1.2 – FGTS;
2..1.3 – CERTIDÃO NEGATIVA DA RECEITA ESTADUAL;
2.1.4 – CERTIDÃO NEGATIVA DE TRIBUTOS MUNICIPAIS (DA SEDE DO LICITANTE);
2.1.5 – CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITOS TRABALHISTAS;

Observação 1 – Serão apreciados apenas xerox autenticada em cartório ou por servidor público ou original dos documentos acima.

Observação 2 – Este envelope deverá ser indevassável e estar fechado, devendo conter a identificação do proponente além dos dizeres:

ENVELOPE Nº 01 : DOCUMENTOS (Constituição Federal – art. 195 § 3º)

CONVITE Nº 01/2019/LIC

PROCESSO Nº 0029.177252/2018-45

3 – DISPOSIÇÕES:

3.1 Aberto o “ENVELOPE DOCUMENTOS”, não mais será permitida a juntada ou apresentação de qualquer outro documento, visando sanar falhas ou deficiências.

3.2 Será admitido apenas um representante de cada proponente, que, no caso de não ser o titular deverá estar munido de credenciamento através de carta ou procuração.

3.3 Estando todos os participantes presentes e havendo no momento, expressa desistência dos proponentes ou seus representantes, ao recurso da habilitação ou inabilitação, passar-se-á à fase seguinte. Em caso contrário, os trabalhos serão suspensos, para apreciação dos possíveis recursos.

3.4 Caso algum proponente não esteja presente, ou não se faça representar, deverá juntar no ENVELOPE Nº 01 – DOCUMENTOS, umadeclaração de renúncia ao direito de recurso para a fase de habilitação ou inabilitação, para que a Comissão de Licitação possa passar à abertura dos envelopes PROPOSTA, dos proponentes habilitados.

3.5 É vedada a participação na licitação, de proponente ou firma:

3.5.1 Declarada inidônea por ato de Poder Público.

3.5.2 Que esteja sofrendo processo de falência ou concordata.

3.5.3 Que estiver, de qualquer forma, impedida de transacionar com a Administração Pública direta ou indireta, ou de quaisquer de seus órgãos descentralizados.

4 – DAS PROPOSTAS

4.1. DO CONTEÚDO E APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS

41.1. As propostas deverão ser apresentadas com clareza, sem emendas, rasuras ou ressalvas e nem condições escritas à margem, no ANEXO II devidamente preenchido, contendo inclusive a marca do produto ofertado, atendendo todas as exigências do presente edital, devendo conter a identificação do proponente e assinatura de quem de direito. Deverão ser encaminhadas em envelopes fechados e indevassáveis, nos quais deverão estar expressos na parte exterior, em caracteres bem legíveis:

NOME E ENDEREÇO DO PROPONENTE e, a indicação:

“ENVELOPE Nº 02 – PROPOSTA”

CONVITE Nº 01/2019/LIC

PROCESSO Nº 0029.177252/2018-45

4.2. As propostas deverão conter:

4.2.1 Preços unitários e preços totais finais, expressos em moeda corrente.

4.3. Descrição sucinta do objeto licitado com as devidas marcas e serviços à serem realizados.

4.3.1 Declaração de garantia da qualidade de todos os produtos ofertados, afirmando que os mesmos se encontram dentro do prazo de validade.

4.3.2 Alvará de licença sanitária de titularidade da empresa licitante, compatível com o objeto licitado, expedidos pelo órgão competente da esfera Estadual ou Municipal da sede da licitante.

4.4 Prazo de validade da proposta, de no mínimo 60 (sessenta) dias, a contar da data da abertura.

4.5 No envelope proposta deverá conter também declaração de concordância expressa com todos os termos do presente edital.

4.6 Caso algum proponente não esteja presente, ou não se faça representar, deverá juntar no ENVELOPE Nº 02 – PROPOSTAS, uma declaração de renúncia ao direito de recurso para a fase de julgamento das propostas, para que a Comissão de Licitação possa dar continuidade ao processo licitatório.

Observação 1: A proposta, após aberta, ficará vinculada à presente licitação, durante o seu prazo de validade, não sendo admitidas quaisquer alterações, inclusões ou supressões, no sentido de sanar falhas ou omissões, bem como, não será permitida sua retirada ou desistência.

Observação 2: Quaisquer inserções na proposta que visem modificar, extinguir ou criar direitos, sem previsão no edital, serão tidas como inexistentes, aproveitando-a no que não for conflitante com o instrumento convocatório.

Observação 3: Não serão aceitas condições que fujam do presente edital.

5 – DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA

5.1. As despesas decorrentes do presente processo correrão por conta dos recursos oriundos do PROAFI ADICIONAL repassado diretamente pela Secretaria de Estado de Educação a Unidade Escolar, representada pelo Conselho Escolar da Escola Estadual EEEFM MANAUS do Colégio Militar Tiradentes VII no valor de R$ 92.036,63.

6 – DAS CONDIÇÕES DE PRAZO E ENTREGA

6.1 Após a homologação da licitação, Ordem de  Serviço ao licitante vencedor que deverá no prazo de 3 (três) dias a partir do recebimento, efetuar assinatura do contrato,

6.2  Presidente do Conselho Escolar encaminhará a os produtos e serviços de que tratam a presente licitação deverão ser realizados e entregues conforme disposto no ANEXO II e iniciadas no máximo de três dias para a assinatura do contrato.

6.2  O Prazo de Execução do Objeto será de 60 (Sessenta) dias a contar da assinatura do contrato.

6.3      O local de execução será na Rua Salgado Filho, nº 404, Bairro Mato Grosso, nesta Capital.

6.4 A execução do Objeto deverá ser conforme as especificações exigidas no Anexo II do Edital sob pena de aplicação das penalidades previstas neste Edital;

7 – DAS CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

7.1. Os pagamentos serão efetuados da seguinte forma: após a efetiva execução do serviço, ficando condicionado a emissão de cheques nominais ao licitante vencedor, diante da apresentação da nota fiscal podendo ser facultado a execução e pagamento parcial em parcelas realizadas por medições.

7.2 O pagamento somente será efetuado após realizada a efetiva execução do serviço, atestado por comissão de fiscalização do Setor de infraestrutura e obras da SEDUC em instrumento de medição.

7.3. Não será efetuada nenhuma antecipação de pagamento, em hipótese alguma.

8 – DO JULGAMENTO (Art. 45 da Lei nº 8.666/93)

8.1 Esta Licitação será processada e O julgamento será feito pela Comissão Permanente de Licitações, designadas pelo presidente do Conselho Escolar, que poderão ser assessoradas por técnicos e/ou especialistas.

8.2. No local, data e hora previstos no preâmbulo deste edital, a Comissão Licitações e Compras, de posse dos envelopes intitulados “Documentos”, passará, imediatamente, à apreciação do conteúdo desses, nos termos da Lei Federal ne 8666/93 e alterações, sendo as folhas neles contidas, rubricadas uma a uma pelos membros da comissão e pelos licitantes presentes ao ato.

8.3.  Finda a  fase de habilitação, a Comissão Permanente de Licitações apreciará o conteúdo dos envelopes intitulados “Propostas”, daqueles licitantes julgados habilitados, tudo em conformidade com a Lei Federal n° 8666/93 e alterações, sendo as folhas neles contidas, rubricadas uma a uma pelos membros da comissão e pelos licitantes presentes ao ato.

8.4. O tipo desta licitação é empreitada por “menor preço”, devendo seu objeto ser adjudicado ao licitante que apresentar a proposta de acordo com o Edital, utilizando-se, portanto, os critérios acima mencionados ressalvados os casos em que, pela avaliação da Administração, devidamente instruída, se enquadre nos textos do artigo 44, parágrafo 32 e artigo 48, inciso li tudo em conformidade com a Lei Federal n° 8666/93

8.4.1. As propostas serão analisadas para verificar erros aritméticos a serem corrigidos pela Comissão Permanente de Licitações na conformidade do seguinte:

  1. a)havendo erro no cálculo do valor total, entendido esse como sendo o resultado da multiplicação do valor unitário pela quantidade solicitada, prevalecerá o valor indicado como unitário; e,
  2. b)havendo omissão do valor unitário, será considerado válido o valor Indicado como total.

8.4.2. Nesta fase serão desclassificadas:

  1. As propostas que não atenderem integralmente as exigências do presente edital.
  1. As propostas com preços excessivos ou manifestamente inexequíveis.
  1. Propostas que não contenham descrição sucinta do objeto licitado.
  1. Não contiverem, no mínimo, a descrição constante no Anexo II do Edital

8.5. É facultado ao conselho Escolar, em qualquer tempo da fase de licitação, promover diligências destinadas a esclarecer ou a complementar a instrução do processo.

8.6. Em havendo empate por absoluta igualdade de preços e condições entre as proponentes, o desempate será decidido por sorteio, em ato público, após a convocação dos participantes, nos termos do artigo 45, § 2º da Lei nº 8.666/93, depois de obedecido o disposto no artigo 3º, § 2º da mencionada Lei nº 8.666/93.

8.7. Ao final da (s) sessão (ões) realizada (s) em ato público, será lavrada ata, devidamente assinada por todos presentes, com a verificação da conformidade de cada proposta ao edital, julgamento e classificação dos mesmos. O julgamento e adjudicação somente produzirão os seus jurídicos e legais efeitos, após a homologação pelo (a) Presidente do Conselho Escolar da Escola Estadual.

9 – PENALIDADES

9.1. Sem prejuízo do previsto nos artigos 86 a 88 da Lei Federal n° 8666/93, o licitante vencedor poderá sofrer as seguintes penalidades:

  1. Caso ocorram pequenas irregularidades: advertência
  2. Por atraso na execução dos serviços: multa de 2% do valor total do serviço, por dia de atraso;
  3. Descumprimento de obrigação contratual, exceto a prevista na letra b: multa de 1% do valor total do contrato;
  4. Suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com Administração pelo prazo de 2 (dois) anos;

10 – DOS RECURSOS ADMINISTRATIVOS

10.1. De todos os atos decorrentes da aplicação do presente edital, praticados pela Comissão Permanente de Licitações caberão os recursos administrativos nas formas, condições e prazos estabelecidos pelo artigo 109 da Lei Federal nº 8.666/93, com as alterações subsequentes, devendo tais recursos ser protocolados junto à própria Comissão Permanente de Licitações, no endereço constante do preâmbulo.

10.2. Não serão acatados recursos apresentados fora do prazo legal e/ou subscritos por representantes não habilitados legalmente ou não credenciados no processo para responder pelo licitante.

11 – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

11.1. Serão lavradas atas circunstanciadas dos atos praticados pela Comissão Permanente de Licitações, referente a este edital, onde serão registradas as impugnações e recursos por ventura existentes.

11.2. As obrigações decorrentes deste CONVITE constarão de contrato a ser firmado oportunamente, no prazo máximo de 5 (cinco) dias, a contar da convocação.

11.3 A qualquer tempo, poderá o presente CONVITE ser anulado ou revogado ficando o contratado obrigado a aceitar nas mesmas condições contratuais, ou acréscimos ou supressões que se fizerem em até vinte e cinco (25%) do valor inicial do contrato.

11.4. Poderá os interessados obter maiores informações ou esclarecimento que se tornarem necessários, no endereço indicado no preâmbulo.

11.5 Todas as informações e ou declarações prestadas pelos proponentes, em atendimento às normas constantes do presente edital, ficam sujeitas às penalidades da lei.

11.6. Os casos omissos que possam surgir no decorrer do andamento do presente processo, serão regulados pela Lei 8.666/93 com as alterações pelas leis 8.883/94, 9.032/95 e 9.648/98, devendo ser apreciados e dirimidos pela Comissão Permanente de Licitações, e, posteriormente submetidos à apreciação da autoridade superior, se for o caso.

11.7. Para dirimir quaisquer dúvidas oriundas do presente CONVITE, fica eleito o foro da comarca do município de Porto Velho.

12 – DISPOSIÇÕES FINAIS

12.1. Esta Licitação na modalidade CONVITE é processada e julgada com estrita observância do artigo 43 da Lei nº 8.666/93, com as alterações pelas leis 8.883/94, 9.032/95 e 9.648/98, no critério para adjudicação do fornecimento dos produtos serão levadas em conta, todas às circunstâncias que resultem em vantagens para a Administração, considerando-se qualidade, rendimentos, preços, pagamentos, prazos e outras que não contrariem a lei e nem o presente edital.

12.2. No caso de recusa total ou parcial do material objeto da presente licitação, pela Administração, por defeito ou vício, terá o fornecedor, o prazo de 24 (vinte e quatro) horas, a contar do recebimento da comunicação, para promover a substituição.

12.3. E para que ninguém alegue ignorância, é este edital publicado na página da internet do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Rondônia, através do sitio: www.cbm.ro.gov.br e por afixação, no quadro mural da escola, na sede do Conselho Escolar ou em outros locais públicos.

Porto Velho, 06 de fevereiro de 2019.

LUCELMA PEREIRA CORDEIRO – TEN BM
Diretora do Colégio Militar Tiradentes VII
Presidente do Conselho Escolar

Fonte: http://www.cbm.ro.gov.br/index.php/transparencia/colegio-militar-tiradentes-vii/343-edital-n-1-2019-seduc-ctpmvii
Transcrição: Jornalista Wilson Souza

Edital processo seletivo Corpo de Voluntários da Reserva Remunerada

  • O candidato deverá preencher corretamente sua ficha de inscrição (ANEXO IV), cujo modelo estará disponível no site da Corporação em “Link” próprio;
  • O candidato que não preencher corretamente a sua ficha de inscrição será eliminado do Processo Seletivo;
  • As condições para inscrição no Processo de Seleção são as seguintes:
  1. Ser voluntário para eventual convocação;
  2. Ser Militar da Reserva Remunerada do CBMRO até o Posto de 1º Tenente;
  3. Não possuir a idade limite (58 anos) para reforma;
  4. Estar capaz para o serviço militar, sem restrição para o serviço operacional, comprovado em inspeção de saúde;
  5. Comprometer-se a cumprir as normas contidas na Lei n° 1053/2002 e seu respectivo regulamento e demais normas cabíveis;
  6. Não ter condenação criminal transitada em julgado;
  7. Ter parecer favorável do Comandante Geral do CBMRO;
  8. Não fazer parte do Corpo de Voluntários;
  9. Não ter sido dispensado do Corpo de Voluntários a pedido nos últimos 03 (três) meses;
  10. Não ter sido dispensado do Corpo de Voluntários ex-ofício, por interesse ou conveniência da Administração, nos últimos 06 (seis) meses.
  • Antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá conhecer o edital e certificar-se de que preenche todos os requisitos exigidos;
  • Uma vez efetivada a inscrição não será permitida, em hipótese alguma, a sua alteração;
  • O militar poderá fazer seu requerimento em uma Organização Bombeiro Militar do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Rondônia, sendo toda a documentação exigida, enviada via Sistema Eletrônico de Informação – SEI – pela Unidade na qual o militar se inscreveu.
  • As informações prestadas na ficha de inscrição serão de responsabilidade do candidato, sendo que qualquer informação que não seja a expressão da verdade eliminará automaticamente o candidato do processo seletivo;
  • A Análise das inscrições, de caráter eliminatório, realizada por subcomissão composta por no mínimo três Oficiais BM, constituir-se-á na análise dos requisitos obrigatórios comprovados pelos documentos juntados à ficha de inscrição.

CLIQUE AQUI PARA LÊ A MATÉRIA NA ÍNTEGRA

Edital processo seletivo Corpo de Voluntários da Reserva Remunerada

  • O candidato deverá preencher corretamente sua ficha de inscrição (ANEXO IV), cujo modelo estará disponível no site da Corporação em “Link” próprio;
  • O candidato que não preencher corretamente a sua ficha de inscrição será eliminado do Processo Seletivo;
  • As condições para inscrição no Processo de Seleção são as seguintes:
  1. Ser voluntário para eventual convocação;
  2. Ser Militar da Reserva Remunerada do CBMRO até o Posto de 1º Tenente;
  3. Não possuir a idade limite (58 anos) para reforma;
  4. Estar capaz para o serviço militar, sem restrição para o serviço operacional, comprovado em inspeção de saúde;
  5. Comprometer-se a cumprir as normas contidas na Lei n° 1053/2002 e seu respectivo regulamento e demais normas cabíveis;
  6. Não ter condenação criminal transitada em julgado;
  7. Ter parecer favorável do Comandante Geral do CBMRO;
  8. Não fazer parte do Corpo de Voluntários;
  9. Não ter sido dispensado do Corpo de Voluntários a pedido nos últimos 03 (três) meses;
  10. Não ter sido dispensado do Corpo de Voluntários ex-ofício, por interesse ou conveniência da Administração, nos últimos 06 (seis) meses.
  • Antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá conhecer o edital e certificar-se de que preenche todos os requisitos exigidos;
  • Uma vez efetivada a inscrição não será permitida, em hipótese alguma, a sua alteração;
  • O militar poderá fazer seu requerimento em uma Organização Bombeiro Militar do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Rondônia, sendo toda a documentação exigida, enviada via Sistema Eletrônico de Informação – SEI – pela Unidade na qual o militar se inscreveu.
  • As informações prestadas na ficha de inscrição serão de responsabilidade do candidato, sendo que qualquer informação que não seja a expressão da verdade eliminará automaticamente o candidato do processo seletivo;
  • A Análise das inscrições, de caráter eliminatório, realizada por subcomissão composta por no mínimo três Oficiais BM, constituir-se-á na análise dos requisitos obrigatórios comprovados pelos documentos juntados à ficha de inscrição.

CLIQUE AQUI PARA LÊ O EDITAL

Atuação rápida de bombeiros salva vida de adolescente com parada cardiorrespiratória em Buritis

Nesta segunda-feira (07/02), por volta das 12hs, a guarnição de serviço de Buritis recebeu um chamado de socorro, através do 193, de que um adolescente de 14 anos encontrava-se desmaiado. Prontamente os combatentes do fogo, sob o comando do SGT BM Azevedo juntamente com o CB BM Miramar e SD BM Breno, deslocaram-se até o local onde constataram que a vítima estava em parada cardiorrespiratória, quando há ausência de pulso cardíaco e respiração, e imediatamente iniciaram os procedimentos de RCP* e a conduziram até o hospital para atendimento especializado. Ao chegarem no hospital, juntamente com a equipe médica de plantão  e sob a coordenação do médico Samuel, continuaram incansavelmente as compressões torácicas, por cerca de 55 minutos, até o retorno dos sinais vitais e estabilização da vítima. O adolescente foi conduzido para o hospital de Ariquemes e encontra-se estável, porém ainda em observação na UTI. Segundo informações repassadas pelos familiares, o jovem não apresentava histórico clinico de nenhuma doença.

CLIQUE AQUI PARA LÊ A MATÉRIA ÍNTEGRA.

Bombeiros de Ariquemes resgatam vítima presa em poço com vida

COMANDO EM AÇÃO

Uma equipe de salvamento do Corpo de Bombeiros Militar de Ariquemes realizou, no dia 20/10/2017 (sexta-feira), o resgate de uma vítima presa em um poço de aproximadamente 20 metros de profundidade. A guarnição, comandada pelo ST BM DALLA COSTA e composta pelos combatentes: SGT BM JÚNIOR, SGT BM DIRCEU, SGT BM FONSECA, CB BM NERES, SD BM M BORGES E SD BM ADAM, não mediu esforços para resgatar a vítima que estava no fundo do poço. A operação foi bem sucedida e a mesma foi retirada com vida e encaminhada ao Hospital com o apoio da equipe do SAMU. O salvamento ocorreu no Bairro JD Alvorada, linha C-65 (Hugo Frey) – Ariquemes/RO.

O Comandante do 2° SGBM/1° GBM, CAP BM CLIVTON, parabenizou o trabalho executado com sucesso pela equipe e ressalta a importância quanto aos cuidados que devemos tomar, obedecendo sempre as normas de segurança, para evitar outras situações dessa natureza se repitam.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA.

Criança perdida no mato é encontrada por bombeiros em Ariquemes

O Corpo de Bombeiros Militar localizou, na noite desta terça feira (12), uma criança do sexo masculino com aproximadamente 4 anos que havia se perdido em uma área de mata fechada na zona rural do município de Ariquemes. O menino havia desaparecido por volta das 16h30min do mesmo dia e às 20h00 houve uma solicitação telefônica, via 193, de pessoa desaparecida. Sob o comando do 3º SGT BM Silvano, juntamente com o CB BM Ramos e CB BM R. Souza, a equipe de busca e salvamento foi mobilizada (com alguns moradores da região e familiares da criança) e as buscas foram iniciadas imediatamente.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA.

2018: Corpo de Bombeiros contará com duas novas aeronaves

O Corpo de Bombeiros de Rondônia adquiriu uma aeronave Grand Caravan  C-98 de médio porte no valor de R$ 9,5 milhões, recurso do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com contra partida do governo do estado de R$ 1,2 milhão. O comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Rondônia, coronel BM Felipe Chianca, disse que o recurso é não reembolsável, ou seja, o estado não terá que devolver esse dinheiro ao BNDES.

Comandante Chianca disse que esse é um projeto que teve início em 2011 e que finalmente foi efetivado. “Cinquenta por cento do valor da aeronave já foi efetivado para a empresa e os outros 50% quando a aeronave for entregue”, afirmou. O prazo de entrega da aeronave está prevista para o mês de dezembro deste ano.

A aeronave de médio porte tem capacidade para transportar 12 pessoas mais 1,2 toneladas de carga. O avião que terá autonomia de 4h30 será utilizado no monitoramento de queimadas, transporte de tropas e de material de combate a queimadas, principalmente nos locais de difícil acesso. E também irá prestar apoio a Defesa Civil no transporte de alimentos, feridos e tropas.

O comandante também disse que um helicóptero AS350 – B, que foi doado pelo Ministério Público do Trabalho Federal e ficará à disposição do Corpo de Bombeiros, está passando por manutenção e até o início de 2018 estará decolando. A aeronave será utilizada no resgate aéreo em todo o estado.

O coronel Chianca também falou sobre a reconstrução do 1º Grupamento de Bombeiros de Porto Velho, a obra teve início no mês passado e serão investidos R$1.880.455,32, recursos do Programa integrado de Desenvolvimento e Inclusão Socioeconômica do Estado de Rondônia (Pidise). A empresa Master Engenharia Ltda, que está executando, a obra tem 180 dias para concluir o trabalho.

O prédio do 1º Grupamento Marechal Rondon é o berço da corporação, “foi ali em 1995, que o Corpo de Bombeiros de Rondônia teve início, com 182 homens, o prédio funcionava um mercado e nós ocupamos o lugar e começamos a trabalhar”, lembrou o comandante.

Fonte: Assessoria Rondônia ao Vivo

Liberada obras do 1º grupamento do Corpo de Bombeiros Militar na capital

Aconteceu hoje, no Quartel do Comando Geral, a tão sonhada assinatura da Ordem de Serviço para iniciar, de pronto, as obras do 1° Grupamento de Bombeiros Militar da Capital. A obra, orçada em R$ 1.880.455,32 (um milhão, oitocentos e oitenta mil, quatrocentos e cinquenta e cinco reais e trinta e dois centavos) que estava prevista há mais de 05 (cinco) anos, foi finalmente liberada para seu início, graças ao empenho pessoal do Comandante Geral, CEL BM Felipe Santiago Chianca Pimentel, apoiado por sua equipe técnica, que esteve em peregrinação no BNDES na cidade do Rio de Janeiro para desbloquear o recurso. O Comandante Geral traduziu em suas palavras a alegria da Conquista: “é uma data para ser comemorada por todos os bombeiros de Rondônia, pois já realizamos muito desde 1988, ano da nossa desvinculação administrativo/operacional da Polícia Militar, mas sempre faltava alguma coisa que fizesse da nossa valorosa Instituição algo marcante e que representasse a força da nossa identidade. Esse algo agora se tornará realidade, pois teremos uma casa nova, bonita, moderna e que oferecerá as condições ideais para que nossos bombeiros sirvam a comunidade Portovelhense com a eficiência e qualidade que ela merece. Parabéns, pois esta é uma conquista de todos.

Fonte: Comunicação Social do CBMRO

Grupo de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros Militar completou 4 anos

Segundo o CAP BM Maia, comandante do grupo de operações aéreas (GOA) do corpo de bombeiros militar, essa importante unidade completou em 28 março ultimo 4 anos.

Grupo de operações aéreas do corpo de bombeiros militar

Maia fala que o GOA dispõe de 3 aeronaves sendo um bimotor Baron, um Cessna 210 monomotor e um helicóptero Esquilo muito usado para resgate de vítimas de acidentes, emergência médica entre outros

A aeronave Baron, bimotor, é utilizada em remoção de pacientes de Rondônia para outros estados para tratamento fora de domicílio, quando requisitada pela secretaria estadual de saúde (SESAU). “Essa aeronave de acordo com a necessidade transporta tropas para outras cidades do estado como a companhia de operações especiais (COE) e outras”, disse o comandante.

CAP BM Maia

“O emprego do Baron em emergências médicas como enfermos portadores de cardiopatia grave, recém nascido que apresentam patologia que o estado não possua especialista médico e hospital apropriado para doenças gravíssimas”, disse Maia.

“O grupo de operações aéreas está à disposição da sociedade 24 horas; para requisitar os serviços aéreos entrar no site oficial do corpo de bombeiros militar e seguir as instruções contidas”, disse Maia.

Tenente Cordeiro subcomandante do GOA

“Em 4 anos realizamos 340 missões e transportamos mais de 1.370 pessoas e apoio a tropas da PM (combatentes)” disse o Tenente Cordeiro subcomandante do GOA.

O diretor executivo da Astir, CB PM Alan Mota, diz que o trabalho desenvolvido pelo  grupo de operações aéreas do corpo de bombeiros militar se destaca pelo profissionalismo e comprometimento desses abnegados pilotos que voam a serviço da vida, finalizou.

TEXTO: Wilson Souza
FOTOS: TEN BM Cordeiro
Fonte: CAP BM Maia/TEN BM Cordeiro/ CB PM Alan Mota  

Corpo de Bombeiros resgata jovem vítima de afogamento em Primavera de Rondônia

foto2Um jovem de 17 anos de idade morreu na manhã desta sexta-feira (18), vítima de afogamento em uma represa de uma propriedade localizada na linha 37, zona rural, aproximadamente 8 km do município de Primavera de Rondônia.
Segundo informações, o jovem havia entrado na represa na companhia de dois amigos e em dado momento e por motivos ainda desconhecidos, o mesmo gritou por socorro e começou a afundar.

A Equipe de mergulhadores do OBM de Pimenta Bueno esteve no local e após realizarem os trabalhos de buscas, a vítima foi rapidamente encontrada e retirada da água, porém já sem vida.

foto 1

Fonte e imagem: www.Pimentavirtual.com.br
Fonte: Comunicação Social do CBMRO