Reumatologia – Médica especialista da Astir explica as patologias mais freqüentes em seu consultório

A médica, Patrícia Shamoski, especialista em reumatologia diz que O reumatismo é um termo genérico utilizado para caracterizar não só uma, mas um grupo de doenças que acometem o sistema de sustentação do corpo, o músculo-esquelético, principalmente os ossos e as articulações, popularmente conhecidas como “juntas”. Existem mais de cem doenças reumáticas (reumatismos), com diferentes causas e tratamentos.

Médica reumatologista – Patrícia Shamoski

Ela explica que a maioria dos pacientes apresenta as patologias tais como: Artrose, gota, lúpus, artrite reumatóide, entre outras.

A médica esclarece as enfermidades acima expostas:

Artrose

A Artrose é uma doença na qual ocorre uma degeneração e frouxidão da articulação, o que causa sintomas como inchaço, dor e rigidez nas juntas e dificuldade para realizar movimentos.

Esta é uma doença degenerativa crônica, que não tem cura, mas que pode ser tratada através do uso de remédios que aliviam a dor e inflamação e através da realização de exercícios diários de estimulação e fisioterapia que acabam controlando e retardando o desenvolvimento da doença.

Gota

 A gota é uma doença inflamatória que acomete sobretudo as articulações e ocorre quando a taxa de ácido úrico no sangue está em níveis acima do normal (hiperuricemia).

O aumento nas taxas de ácido úrico no sangue pode ocorrer tanto pela produção excessiva quando pela eliminação deficiente da substância. É importante saber que nem todas as pessoas que estiverem com a taxa de ácido úrico elevada (hiperucemia) desenvolverão a gota. A maioria dos portadores de gota é composta por homens adultos com maior incidência entre 40 e 50 anos e, principalmente em indivíduos com sobrepeso ou obesos, com vida sedentária e usuários de bebidas alcoólicas com freqüência. As mulheres raramente desenvolvem gota antes da menopausa e geralmente tem mais de 60 anos de idade quando a desenvolvem.

Lupus

O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES ou apenas lúpus) é uma doença inflamatória crônica de origem auto-imune, cujos sintomas podem surgir em diversos órgãos de forma lenta e progressiva (em meses) ou mais rapidamente (em semanas) e variam com fases de atividade e de remissão. São reconhecidos dois tipos principais de lúpus: o cutâneo, que se manifesta apenas com manchas na pele (geralmente avermelhadas ou eritematosas e daí o nome lúpus eritematoso), principalmente nas áreas que ficam expostas à luz solar (rosto, orelhas, colo (“V” do decote) e nos braços) e o sistêmico, no qual um ou mais órgãos internos são acometidos.

Por ser uma doença do sistema imunológico, que é responsável pela produção de anticorpos e organização dos mecanismos de inflamação em todos os órgãos, quando a pessoa tem LES ela pode ter diferentes tipos sintomas e vários locais do corpo. Alguns sintomas são gerais como febre, emagrecimento, perda de apetite, fraqueza e desânimo. Outros, específicos de cada órgão como dor nas juntas, manchas na pele, inflamação da pleura, hipertensão e/ou problemas nos rins.

Artrite reumatóide

A Artrite Reumatóide (AR) é uma doença inflamatória crônica que pode afetar várias articulações. A causa é desconhecida e acomete as mulheres duas vezes mais do que os homens. Inicia-se geralmente entre 30 e 40 anos e sua incidência aumenta com a idade.

Quais são os sintomas?

Os sintomas mais comuns são os da artrite (dor, edema, calor e vermelhidão) em qualquer articulação do corpo, sobretudo mãos e punhos. O comprometimento da coluna lombar e dorsal é raro, mas a coluna cervical é freqüentemente envolvida. As articulações inflamadas provocam rigidez matinal, fadiga e com a progressão da doença, há destruição da cartilagem articular e os pacientes podem desenvolver deformidades e incapacidade para realização de suas atividades tanto de vida diária como profissional. As deformidades mais comuns ocorrem em articulações periféricas como os dedos em pescoço de cisne, dedos em botoeira, desvio ulnar e hálux valgo (joanete).

Além das articulações outros podem ser acometidos?

Sim, porém menos comumente outros órgãos ou tecidos como a pele, unhas, músculos, rins, coração, pulmão, sistema nervoso, olhos e sangue podem apresentar alterações. A chamada Síndrome de Felty (aumento do baço, dos gânglios linfáticos e queda dos glóbulos brancos em paciente com a forma crônica da AR) também pode ocorrer.

A médica ALERTA: Não tome medicamentos por conta própria, por indicação ou sem receituário médico, pois pode causar danos irreversíveis a sua saúde e ainda complicar o tratamento de qualquer patologia.

O vice-diretor executivo da Astir, Subtenente Mauro Seibert informa os associados que a médica reumatologista atende todas as terças-feiras no ambulatório em Porto Velho, pela manhã, porém é necessário o agendamento. Nesse caso o associado deve ligar para 3223 -3686 ou 99285-6131 celular funcional (operadora (Claro). Em caso de urgências e emergência o paciente deve ser conduzido ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) que trabalha 24 horas, 7 dias por semana, com médico, equipe de enfermagem, Hospital Tiradentes, outros profissionais de saúde de sobre aviso, em benefício dos associados, afirmou Seibert.
Fontes: Dra. Patrícia Shamoski (reumatologista)/ ST PM Mauro Seibert/ http://reumatologiapr.com.br/reumatologia/o-que-e-a-reumatologia/ https://www.tuasaude.com/artrose/ https://www.reumatologia.org.br/doencas/principais-doencas/gota/

https://www.reumatologia.org.br/doencas/principais-doencas/lupus-eritematoso-sistemico-les/https://www.reumatologia.org.br/doencas/principais-doencas/artrite-reumatoide/

Texto: Jornalista Wilson Souza e sites da fonte.
Fotos: Jornalista Wilson Souza
Formatação e publicação: Stanley Monteiro

Esta notícia foi visualizada 67 vezes