Odontologia – Cirurgião dentista da Astir cita patologias apresentadas em seu consultório

O cirurgião dentista, G. Júnior, atua nas áreas de ortodontia e clinica geral cita patologias freqüentes apresentadas em seu consultório na Astir:

Cirurgião dentista G. Júnior

Raspagem supra gengival:

Você vai ao dentista a cada seis meses para um exame e limpeza dos dentes. Um dia o dentista descobre que você está com gengivite. Gengivite é uma inflamação do tecido gengival que pode afetar os dentes e osso em que estão fixados. A placa bacteriana, os ácidos e certos alimentos contribuem para o desenvolvimento da gengivite. Felizmente, existem dois métodos para reverter à doença: a raspagem dos dentes e o alisamento da raiz.

A raspagem pode ser feita manualmente e/ou com o uso de instrumentos ultra-ssônicos. O procedimento inicia-se com um exame completo da sua boca. Em seguida, o dentista utiliza um aparelho que remove a placa bacteriana por meio de vibrações. Este aparelho remove o tártaro (cálculo), a placa e a película bacteriana da superfície dos dentes e abaixo da linha da gengiva. Em seguida, o dentista pode usar um instrumento manual para retirar resíduos que tenham ficado na superfície dos dentes ou abaixo da linha da gengiva.

alisamento radicular envolve a raspagem cuidadosa da raiz do dente com o objetivo de reduzir a inflamação. O dentista faz a raspagem para alisar as áreas irregulares e impedir o crescimento da placa e da película bacteriana.

Exodontia do terceiro molar (dente siso):

Os terceiros molares ou dentes do siso são os últimos dentes a serem formados e geralmente deveriam aparecer na cavidade bucal entre os 16 e 24 anos. Devido a alterações evolutivas e dos hábitos da raça humana, a maioria das pessoas não possuem espaço suficiente nas arcadas para que este dente se encontre bem-posicionado, o que pode levar a diversos problemas.

Os terceiros molares são os últimos dentes a iniciar o seu processo de aparecimento na cavidade bucal. Isto geralmente ocorre entre os 16 e 24 anos, muito depois dos demais dentes, motivo pelo qual são apelidados de dentes do juízo (siso). Estudos antropológicos indicam que no passado este dente foi de grande valia para a raça humana. Porém, com a modificação dos padrões alimentares e desenvolvimento do esqueleto facial humano, a diminuição do perímetro disponível nos rebordos alveolares (que são as porções ósseas da maxila e mandíbula que suportam os dentes) fez com que, na grande maioria dos casos, estes dentes não encontrem espaço para seu correto posicionamento na arcada, permanecendo inclusos dentro dos maxilares, impactados, semi inclusos ou mal-posicionados. Caso isto aconteça, está indicada a remoção preventiva dos mesmos o mais cedo possível.

Frenectomia labial e lingual:

Frenectomia é a designação atribuída a uma pequena cirurgia que consiste em cortar e remover o freio, que é uma “prega” fina de tecido fibroso (tipo membrana), presente na boca.

Nalguns casos, torna-se suficiente seccionar ou cortar parcialmente esse freio, visando alterar apenas o nível da sua inserção nos tecidos moles, por forma a dividi-lo ou reduzir o seu tamanho, sendo que neste caso passamos a denominar esta pequena operação cirúrgica de frenotomia, em vez de frenectomia.

Em odontologia, existem basicamente 2 tipos de freios:

  1. Freios labiais(superior e inferior), localizados na linha mediana, sendo visíveis quando levantamos o lábio superior ou baixamos o inferior, e que se estendem desde o interior do lábio até à gengiva vestibular (frontal), tanto no maxilar superior como no inferior;
  2. Freio lingual, localizado no ventre da língua (por baixo da língua), e que se insere desde a língua ao soalho da boca.

Consoante o tipo de freio, denominamos de frenectomia lingual, no caso de secção do freio lingual, e frenectomia labial no caso dos freios labiais. No caso desta subdividimos em frenectomia labial superior, que como o próprio nome indica, é realizada no freio do lábio superior, e frenectomia labial inferior, que como o próprio nome indica aquela que é efetuada no freio do lábio inferior.

SGT PM RR Debrando

O gestor do complexo odontológico da Astir, SGT PM RR Debrando, O SGT PM RR Debrando, gestor do centro de odontologia informa que os equipamentos, aparelhos, materiais entre outros de qualidade máxima, comprados e inspecionados pelo SGT PM RR Debrando, gestor da odontologia, ato da entrega dos fornecedores. “Nenhum detalhe é pequenos demais”, essa é a missão do gestor entre outras.

Ainda de acordo com Debrando, o associado não fica sem atendimento, isso eu garanto! Disse Debrando, devido termos profissionais odontologos de sobreaviso, constante.

“Os profissionais que prestam serviços no moderno centro de odontologia da Astir são altamente capacitados e com várias especializações e atendem nos dias e horários conforme agenda publicada no lado direito do site www.astir.org.br no link ” finalizou Debrando.

Texto: Jornalista Wilson Souza e sites da fonte
Fotos: Jornalista Wilson Souza
Formatação e publicação: Stanley Monteiro

Fontes: Cirurgião-dentista G. Júnior/ SGT PM RR Debrando https://www.minhavida.com.br/saude/materias/16374-raspagem-e-alisamento-radicular-para-manter-seus-dentes-e-boca-limpos/http://cirurgiabmf.com.br/2012/05/05/cirurgia-dentes-inclusos-siso/ https://www.saudebemestar.pt/pt/medicina/dentaria/frenectomia/

Esta notícia foi visualizada 17 vezes