ASTIR - Associação dos Policiais Militares e Bombeiros Militares do Estado de Rondônia Odontologia ASTIR – Lesões dentárias
Home / Notícias / Odontologia ASTIR – Lesões dentárias

Odontologia ASTIR – Lesões dentárias

Mucocele – A mucocele, também conhecida como cisto mucoso, é uma espécie de bolha, que se forma no lábio, língua, bochechas ou céu da boca, geralmente devido a uma pancada na região, mordidas repetitivas ou quando uma glândula salivar sofre uma obstrução.

Bruno Máximo – Cirurgião dentista (cirurgião ambulatorial)

Esta lesão benigna pode ter um tamanho que varia entre poucos milímetros até 2 ou 3 centímetros de diâmetro, e não costuma causar dor, exceto quando é acompanhada de algum tipo de ferimento.

A mucocele não é contagiosa e, geralmente, regride naturalmente sem a necessidade de tratamentos. Entretanto, em alguns casos, pode ser necessária uma pequena cirurgia, feita pelo odontologista, para remover o cisto e a glândula salivar afetada.

Rânula

A Rânula ocorre devido a um rompimento do ducto da glândula que conduz a saliva. A causa comumente é por trauma local, mas pode ser também de origem infecciosa ou por uma obstrução. A Rânula não é câncer e nem se transforma em um. Procure um estomatologista para fazer o diagnóstico e instituir o tratamento.

Rânula não é uma lesão pré-cancerosa. Trata-se de uma lesão benigna; Fica localizada em baixo da língua sendo um acúmulo de material salivar resultante de um rompimento ou obstrução do ducto salivar, procure um especialista que possa te auxiliar no correto diagnóstico e procedimento para reversão do quadro.

Rânula é um acúmulo de saliva em uma glândula salivar localizada no assoalho bucal (embaixo da língua) devido ao rompimento ou obstrução do seu ducto. Não é Câncer trata-se de uma lesão benigna. Deve ser removida por um estomatologista ou cirurgião Bucomaxilo ou clínico geral habilitado. É uma lesão com alta recidiva e por isso deve ser removida por profissional capacitado.

Odontomas

São tumores cujos componentes epiteliais e mesenquimal são derivados do folículo dentário que terminou por sofrer uma diferenciação funcional a ponto deformar o esmalte e a dentina. Com prevalência na infância, ocorrem com maior freqüência por volta dos 20 anos, em ambos os sexos, com predileção pela maxila.

Na maioria das vezes são detectados durante o exame radiográfico de rotina (visando avaliar a causa da ausência de dentes permanentes ou da retenção prolongada de dentes decíduos) e raramente estão associados a abaulamentos intra e extraorais. Na maioria das vezes não causam dor ou parestesia.

O odontoma se manifesta como uma lesão assintomática, de crescimento lento e limitado, podendo persistir por várias décadas sem ser descoberto.

Dentes ectópicos

Apresentamos dois aspectos da ectopia dentária: o desenvolvimento real de um dente em posição anômala, constituindo ectopia verdadeira, e a simulação radiológica do fato em estudos de rotina do cavum. A erupção dentária é determinada essencialmente por fatores genéticos, na sua época de início e seqüência. Há, inclusive, modelos próprios para certos grupos raciais, típicos de sua estrutura de genes.

A influência de fatores nutricionais parece ser pouco importante. Sua conseqüência na calcificação e erupção dos dentes aparece apenas nos desvios extremos da variação nutricional.

O padrão de desenvolvimento dentário, geneticamente determinado, pode, no entanto, ser alterado por distúrbios mecânicos e processos patológicos localizados.

Dentes ectópicos se desenvolvem fora de sua posição normal. Diferem dos impactados, que não irromperam por algum impedimento, quase sempre de natureza mecânica. Encontrados em posição ectópica, são quase sempre o primeiro molar permanente e o canino superior.

Ectopia dos primeiros molares superiores está associada com:

a) dentes decíduos e permanentes volumosos;
b) reduzido comprimento do arco superior;
c) posicionamento posterior da maxila;
d) ângulo de posição atípico do primeiro molar.

O SGT PM RR Debrando, gestor do complexo odontológico da Astir diz que os profissionais dentistas atendem de segundas às sextas-feiras, manhã e tarde; Em caso de urgência e emergência o paciente deverá ser encaminhado ao Serviço de Pronto Atendimento, onde receberá o socorro médico e a enfermeira chefe irá contatar o cirurgião-dentista de sobre aviso, disse Debrando.

Fontes: Bruno Máximo cirurgião-dentista/ SGT PM RR Debrando/ https://www.tuasaude.com/mucocele/ https://www.doctoralia.com.br/perguntas-respostas/o-que-e-a-doenca-ranula-ela-pode-vir-a-ser-um-cancer/ http://oldfiles.bjorl.org/conteudo/acervo/acervo.asp?id=1562

Texto: Sites da fonte/ Jornalista Wilson Souza

Não considere quaisquer informações apresentadas nesta apresentação como aconselhamento médico ou diagnóstico. Você deve sempre consultar o seu médico e nesse caso o profissional qualificado é o cirurgião-dentista, antes de seguir qualquer TIPO DE ACONSELHAMENTO OU SE AUTOMEDICAR baseado no texto.