ASTIR - Associação dos Policiais Militares e Bombeiros Militares do Estado de Rondônia Emergência – Médica da Astir relata patologias freqüentes no Serviço de Pronto Atendimento (SPA)
Home / Notícias / Destaque do dia / Emergência – Médica da Astir relata patologias freqüentes no Serviço de Pronto Atendimento (SPA)

Emergência – Médica da Astir relata patologias freqüentes no Serviço de Pronto Atendimento (SPA)

Médica Rivani Neves

 

Médica, Rivani Neves, do Serviço de Pronto Atendimento Astir relata patologias freqüentes de emergência.

DENGUE

O vírus da dengue é um arbovírus. São vírus transmitidos por picadas de insetos, especialmente os mosquitos. Existem quatro tipos de vírus de dengue (sorotipos 1, 2, 3 e 4). Cada pessoa pode ter os 4 sorotipos da doença, mas a infecção por um sorotipo gera imunidade permanente para ele.

O transmissor (vetor) da dengue é o mosquito Aedes aegypti, que precisa de água parada para se proliferar. O período do ano com maior transmissão são os meses mais chuvosos de cada região, mas é importante manter a higiene e evitar água parada todos os dias, porque os ovos do mosquito podem sobreviver por um ano até encontrar as melhores condições para se desenvolver.

Os principais sintomas da dengue são:

  • Febre alta > 38.5ºC.
  • Dores musculares intensas.
  • Dor ao movimentar os olhos.
  • Mal estar.
  • Falta de apetite.
  • Dor de cabeça.
  • Manchas vermelhas no corpo.

No entanto, a infecção por dengue pode ser assintomática (sem sintomas), leve ou grave. Neste último caso pode levar até a morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns. Em alguns casos também apresenta manchas vermelhas na pele.

Na fase febril inicial da dengue, pode ser difícil diferenciá-la. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes e sangramento de mucosas. Ao apresentar os sintomas, é importante procurar um serviço de saúde para diagnóstico e tratamento adequados.

São sinais de alarme da dengue os seguintes sintomas:

  • Dor abdominal intensa e contínua, ou dor à palpação do abdome.
  • Vômitos persistentes.
  • Acumulação de líquidos (ascites, derrame pleural, derrame pericárdico).
  • Sangramento de mucosa ou outra hemorragia.
  • Aumento progressivo do hematócrito.
  • Queda abrupta das plaquetas.

Dengue tem cura?

A dengue, na maioria dos casos, tem cura espontânea depois de 10 dias. A principal complicação é o choque hemorrágico, que é quando se perde cerca de 1 litro de sangue, o que faz com que o coração perca capacidade de bombear o sangue necessário para todo o corpo, levando a problemas graves em vários órgãos e colocando a vida da pessoa em risco.

Como toda infecção, pode levar ao desenvolvimento Síndrome de Gulliain-Barre, encefalite e outras complicações neurológicas.

TRATAMENTO

Apenas o médico é o profissional habilitado para receitar medicamentos, orientar os pacientes sobre os cuidados.

A médica ALERTA: Não tome medicamentos por conta própria ou por indicação de terceiros, pode retardar a cura da dengue, bem como, ser perigosos para sua saúde, então EVITE.

SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA (O que é gripe (influenza))

A influenza ou gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, ocasionada pelo vírus influenza, com elevado potencial de transmissão. Inicia-se com febre, dor muscular, e tosse seca. Em geral, tem evolução por período limitado, em geral de um a quatro dias, mas pode se apresentar forma grave. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferta a vacina que protege contra os tipos A e B do vírus.

A gripe propaga-se facilmente e é responsável por elevadas taxas de hospitalização. Idosos, crianças, gestantes e pessoas com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, ou imunodeficiência são mais vulneráveis aos vírus.

Um indivíduo pode contrair gripe várias vezes ao longo da vida.

 Clinicamente, a gripe (influenza) inicia-se com febre, em geral acima de 38°C, seguida de dor muscular e de garganta, prostração, cefaléia e tosse seca. A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de 3 dias.Os sintomas sistêmicos são muito intensos nos primeiros dias da doença.

Com a sua progressão, os sintomas respiratórios tornam-se mais evidentes e mantêm-se em geral por 3 a 4 dias, após o desaparecimento da febre.

Adulto – O quadro clínico em adultos sadios pode variar de intensidade

Criança – A temperatura pode atingir níveis mais altos, sendo comum o achado de aumento dos linfonodos cervicais e também podem fazer parte os quadros de bronquite ou bronquiolite, além de sintomas gastrointestinais

Idoso – quase sempre se apresentam febris, às vezes, sem outros sintomas, mas em geral, a temperatura não atinge níveis tão altos.

Os demais sinais e sintomas da gripe (influenza) Olhos avermelhados e lacrimejantes são habitualmente de aparecimento súbito, como:

  • Mal estar.
  • Cefaléia.
  • Dor de garganta.
  • Dor nas juntas.
  • Prostração.
  • Secreção nasal excessiva.
  • Tosse seca.

 Podem ainda estar presentes na gripe (influenza) os seguintes sinais e sintomas:

  • Diarréia.
  • Vômito.
  • Rouquidão.

O diretor executivo da Astir, SGT PM Alan Mota fala da importância do paciente em não se automedicar, de acordo com as orientações médicas e o Ministério da Saúde. “Os protocolos medicamentosos só poderão ser realizados pelo profissional médico, pois em alguns casos a patologia tende a complicar o que pode levar o paciente a piora geral do quadro ou até mesmo colocar sua saúde, em geral, a todo tipo de risco, finalizou Alan.

Fontes: Médica Rivani Neves/ http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/dengue/ http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/gripe

Texto: Jornalista Wilson Souza/ http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/dengue/ http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/gripe

Foto: Jornalista Wilson Souza