DICA DE SAÚDE – COMO FAZER A BARBA DA MANEIRA CORRETA

Inflamações, espinhas ou pelos encravados? O problema pode estar na forma como você cuida da sua companheira inseparável. Saiba como fazer a barba da maneira correta!

Quando o homem passa as lâminas no sentido contrário ao do crescimento do pelo, ele acaba
Empurrando-o para embaixo da pele antes de ser cortado, podendo provocar foliculite.
Foto: Shutterstock

Cerrada, por fazer, cheia, barbichinha, na forma de cavanhaque, costeleta, com ou sem bigode… Há barbas para todos os gostos e formatos de rosto. Mais do que um adereço natural, elas podem até revelar traços da personalidade do homem e da sua bagagem cultural (como tradições religiosas, por exemplo). Contudo, independente da preferência individual, é preciso ter cautela na hora de se barbear, pois o processo pode irritar a pelelesioná-la e até causar problemas dermatológicos.

“O cuidado com a barba é uma arte que exige atenção especial, além de muita calma e paciência. Caso contrário, pode acarretar ou agravar uma série de doenças: foliculite, micoses, dermatite seborreica, acne cística e pediculose”, alerta Alba Clausen, dermatologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (SP).

(De acordo com Carolina Marçon, da Sociedade Brasileira de Dermatologia SBD), a foliculite é a mais comum destas complicações. Conhecida popularmente como “pelo encravado”, ela consiste em uma infecção causada por bactérias ou fungos que acomete o folículo capilar, gerando uma inflamação local que aparece na forma de pontinhos avermelhados ou com pus. “Quanto mais paralelo for o crescimento dos pelos em relação à pele, maior é a possibilidade de a doença surgir. Por conta da genética, os negros são mais predispostos a ter a doença, enquanto que os orientais, em geral, sofrem menos devido ao fato de seus pelos crescerem perpendicularmente.”

Outro problema bastante freqüente é o agravamento de quadros de acne. Carolina explica que, como algumas espinhas apresentam pus, há o risco de cortá-las ao passar o barbeador. Isso deixa cicatrizes e faz com que a infecção espalhe para outras regiões.

O ritual diário

Quem busca por uma pele saudável não pode ter pressa quando for aparar os pelos faciais. Antes, eles devem ser amolecidos. “O momento ideal para fazer a barba é durante ou logo após o banho. Outra opção é fazer compressas com toalha quente por 30 segundos, porque a água quente, o vapor e o calor abrem os poros e os pelos ficam mais macios. Quanto mais macios estes estiverem, melhor será o deslizamento da lâmina, o que evita irritações e inflamações”, diz Alba. Higienizar o rosto é outra recomendação da especialista. A lavagem durante o banho deve ser feita com um sabonete adequado ao tipo de pele do homem. Para não danificá-la ou provocar reações alérgicas, é importante solicitar a orientação de um médico dermatologista.

Nada de usar sabonete!

O próximo passo envolve a aplicação de um cosmético para que o aparelho de barbear possa deslizar pela penugem. O uso de sabonetes nesta etapa não é aconselhável, já que eles podem causar irritaçãoardência ou ressecamento. Recomenda-se que indivíduos de pele seca utilizem cremes do tipo mouse, enquanto que os de pele oleosa optem por espumas em gel. Outro produto que ajuda no processo é o condicionador para cabelo, que deve ser aplicado durante o banho. “Oriento os pacientes a passarem na barba, pois ajuda a amolecer os pelos e hidrata o rosto”, acrescenta Carolina. A dermatologista da SBD também alerta para os cuidados com as lâminas do barbeador.  Para evitar o acúmulo de bactérias e irritações, elas precisam ser trocadas após, no máximo, cinco usos. Portadores de acne devem aparar as regiões afetadas por último e descartar a lâmina em seguida.

Leia mais sobre saúde

No fio da navalha

Após os preparativos, é chegada a hora de pegar no barbeador. “A ordem ideal é a seguinte: começar pela costeleta, depois seguir para a bochecha, a região maxilar, a boca e, por último, o queixo, pois é o local onde os pelos mais demoram em amolecer”, recomenda Carolina. Ela ressalta que, quando o homem passa as lâminas no sentido contrário ao do crescimento do pelo, ele acaba empurrando-o para embaixo da pele antes de ser cortado. Isso deve ser evitado, uma vez que pode provocar foliculite.

pós barba também requer algumas precauções. A dermatologista Alba aponta quais são elas: “Primeiro, aplique uma toalha quente ou use a água quente do banho para retirar o que restou do creme ou gel. Na seqüência, enxágüe o rosto com bastante água fria para fechar os poros e aplique um produto pós-barba. Evite cosméticos à base de álcool, pois estes ressecam e irritam a pele.”

Segundo a médica, o ideal é que o ato de barbear seja feito com um intervalo de pelo menos um dia e, se possível, o homem deve fazer uma pausa no final de semana para que a pele possa “descansar”. Aos que pretende manter a barba, uma dica: “Lavem diariamente com xampu. Se os pelos forem muito ásperos secos, use condicionador para cabelo e apare-os ao menos uma vez por semana para manter o modelo.”

O diretor executivo da Astir, CB PM Alan Mota diz que somente o médico poderá diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo, finalizou Alan.

 

Revista VivaSaúde edição 116
Fonte: http://revistavivasaude.uol.com.br/clinica-geral/como-fazer-a-barba-da-maneira-correta/1009/#

Transcrição, adaptação, distribuição e edição de texto: Wilson Souza
Imagens meramente ilustrativas (Google e site da fonte)
Legenda foto: CB PM Alan Mota (foto Wilson Souza)
Publicação e formatação: Stanley Monteiro (Web design – site e gráfico)

Não considere quaisquer informações apresentadas nesta apresentação como aconselhamento médico, diagnóstico ou afirmação da Astir. Você deve sempre consultar o seu médico ou profissional de saúde qualificado e especializado, antes de seguir qualquer TIPO DE ACONSELHAMENTO ou SE AUTOMEDICAR baseado nessas dicas. A Astir, não se responsabiliza pelo conteúdo do texto da fonte. (Nota da assessoria de imprensa)

Esta notícia foi visualizada 21 vezes