ASTIR - Associação dos Policiais Militares e Bombeiros Militares do Estado de Rondônia Complexos vitamínicos e outros – Médica pediatra da Astir informa os cuidados com a automedicação
Home / Notícias / Complexos vitamínicos e outros – Médica pediatra da Astir informa os cuidados com a automedicação

Complexos vitamínicos e outros – Médica pediatra da Astir informa os cuidados com a automedicação

A médica pediatra, Cintia Gomes assinala os cuidados com a automedicação, sobretudo com suplementos vitamínicos, leites em pós com vitaminas, leites artificiais, complexos vitamínicos, estimulantes do apetite, antiinflamatórios, antibióticos, xaropes, e outros, os quais podem causar sérios danos à saúde (por vezes irreversíveis), principalmente às das crianças.

Cintia Gomes – Médica especialista em pediatria

A médica disse: Tenho atendido pacientes, na maioria das vezes crianças, com histórias de alergia, over dose de medicamentos, resistência a antibióticos, podendo até desenvolver um choque anafilático (O choque anafilático, também conhecido como anafilaxia, é uma reação alérgica grave que surge poucos segundos, ou minutos, após estar em contato com uma substância a que se tem alergia, como camarão, veneno de abelha ou alguns medicamentos, por exemplo:

Nestes casos, os sintomas surgem rapidamente e incluem:

  • Dificuldade em respirar com chiado;
  • Coceira e vermelhidão na pele;
  • Inchaço da boca, olhos e nariz;
  • Sensação de bola na garganta;
  • Dor abdominal, náuseas e vômitos;
  • Aumento dos batimentos cardíacos;
  • Tonturas e sensação de desmaio;
  • Suores intensos;
  • Confusão ou desmaio.

(Devido à gravidade dos sintomas e ao risco aumentado de ficar sem conseguir respirar, é importante iniciar o tratamento o mais rápido possível para evitar colocar em risco a vida da vítima), disse a Doutora.

Dessa forma não tome medicamentos sem receituário médico, sobras de outros remédios, chás caseiros e fármacos por indicação de qualquer pessoa que não seja o médico ou dependendo da situação, o farmacêutico (profissional com registro no Conselho Regional de Farmácia, responsável pela drogaria), porém o correto é sempre procurar atendimento médico, completou a médica.

Fontes: Dra. Cintia Gomes/ https://www.tuasaude.com/choque-anafilatico/
Texto e foto: Jornalista Wilson Souza
Formatação e publicação: Stanley Monteiro
Imagem: Meramente Ilustrativa (Google)
Formatação e publicação: Stanley Monteiro