ASTIR - Associação dos Policiais Militares e Bombeiros Militares do Estado de Rondônia Clinica Médica – Médico da Astir relata patologias apresentadas em consultório
Home / Notícias / Clinica Médica – Médico da Astir relata patologias apresentadas em consultório

Clinica Médica – Médico da Astir relata patologias apresentadas em consultório

O médico, Elson Baroni relata algumas patologias apresentadas por alguns pacientes em seu consultório na Astir.

Médico Elson Baroni

Ele explica que a clinica médico (clinico geral), é o profissional responsável por servir à comunidade, auxiliar na prevenção e cura de doenças. Um Clínico Geral tem um conhecimento aprofundado dos órgãos, sistemas e aparelhos do corpo humano, faz diagnóstico, pede exames, prescreve medicamentos e realiza cirurgias, caso necessário, na falta do especialista.

Patologias

Gastrite: É a inflamação, infecção ou erosão do revestimento do estômago. Ela pode durar por pouco tempo, na chamada gastrite aguda, ou pode durar meses e até mesmo anos (gastrite crônica).

Causas

A causa mais provável da gastrite é a fraqueza da barreira mucosa que protege a parede estomacal, permitindo que os sucos digestivos produzidos pelo estômago causem danos ao tecido que reveste o órgão.

Essa fraqueza pode ser causada pela bactéria Helicobacter pylori, que vive justamente no revestimento do estômago e que, se não for tratada, pode levar ao surgimento de úlceras e até mesmo ao câncer de estômago. Outras bactérias e vírus também podem causar infecções que levam à gastrite. Especialistas apontam também o refluxo da bile para dentro do estômago como uma causa para a gastrite.

Fatores de risco

Alguns fatores considerados de risco podem aumentar as chances de uma pessoa desenvolver gastrite:

  • Analgésicos: o uso excessivo desses medicamentos prejudica a produção de uma substância que ajuda na proteção do revestimento do estômago
  • Idade: quanto mais velha a pessoa for, mais chances de desenvolver gastrite ela tem, pois o revestimento do estômago tende a ficar mais flácido conforme os anos vão passando. Além disso, adultos mais velhos também têm mais chances de serem infectados por bactérias e vírus ou de desenvolver doenças autoimunes que causam danos à parede estomacal
  • Alcoolismo: o consumo exacerbado de bebidas alcoólicas irrita o revestimento estomacal, o que eleva os danos causados pelos sucos gástricos produzidos pelo estômago para a digestão
  • Estresse: momentos de estresse também elevam os danos causados à parede do estômago
  • Doenças auto-imunes: quando as células de defesa atacam as células do próprio corpo, em vez de atacar e combater o organismo invasor, nós chamamos de uma doença autoi-mune. No caso da gastrite, os anticorpos atacam as células que compõem o revestimento do estômago. Geralmente, esse é um problema que acomete pessoas já com distúrbios auto-imunes
  • HIV / Aids: pessoas infectadas com o vírus do HIV, causador da Aids, apresentam falhas no sistema imunológico e estão mais sujeitas à ação de bactérias e outros vírus. Pacientes diagnosticados com a doença de Chrone com infecções provocadas por parasitas também estão mais sujeitos a desenvolver gastrite
  • Uso de drogas: fazer uso de algumas drogas, também pode causar gastrite.

Sintomas de Gastrite

Gastrite às vezes pode passar despercebida, mas também pode manifestar alguns sinais. Conheça os principais sintomas de gastrite:

  • Indigestão
  • Queimação e azia
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Perda de apetite
  • Dores abdominais.

Em caso de sangramento da parede do estômago:

  • Fezes escuras
  • Vômito de sangue ou material semelhante à borra do café.

Colelitíase

Também chamada de cálculo biliar, e colelitíase pelos médicos, a pedra na vesícula afeta cerca de 20% da população mundial, e ocorre em um órgão pequeno chamado de vesícula biliar. A vesícula biliar se localiza próxima ao fígado e tem a função de armazenar a bile produzida por ele. A bile auxilia na digestão das gorduras e contém grande quantidade de sais biliares que são sintetizados a partir de várias substâncias, entre elas o colesterol.

Quando algumas dessas substâncias aumentam a sua concentração na bile, elas podem ir se acumulando na vesícula. Ao passar dos meses e anos, esses acúmulos formam os cálculos, também chamados de pedras.

Quando esses cálculos se alojam na vesícula biliar, não causam nenhum tipo de sintoma, mas quando eles ficam presos no canal biliar, bloqueiam o fluxo da bile para o intestino, causando a chamada cólica biliar, que se caracteriza por uma dor intensa no lado direito superior do abdome ou nas costas, entre as omoplatas. Os cálculos biliares variam em número, cor, forma e tamanho. Algumas pessoas apresentam somente um cálculo, enquanto que outras podem apresentar mais de mil cálculos.

Os cálculos biliares são causados por alterações na composição da bile. Essas alterações ocorrem por diversos fatores, como:

►  Alimentação rica em gorduras e carboidratos;
►  Alimentação pobre em fibras;
►  Sedentarismo, que aumenta o colesterol ruim e diminui o colesterol bom;
►  Diabetes;
► Hipertensão;
►  Obesidade;
► Tabagismo;
► Uso prolongado de anticoncepcionais;
► Elevados níveis de estrogênio (isso explica por que é mais comum os cálculos biliares no sexo feminino);
► Predisposição genética.

Esteoatose hepática

O acúmulo de gordura no fígado, tecnicamente chamado de esteatose hepática, é um problema bastante comum que pode ser causado por fatores de risco como obesidade, diabetes, colesterol alto e consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

Apesar de nem sempre existirem sintomas, é possível que algumas pessoas sintam dor no lado direito do abdômen, barriga inchada, enjôos, vômitos e mal-estar geral. Na presença desses sintomas, deve-se consultar um hepatologista para realizar exames que avaliam o funcionamento do fígado e a gravidade da doença. A gordura no fígado pode ser controlada com alterações na dieta e a prática regular de exercício físico, sendo importante seguir o tratamento adequado para evitar complicações como a cirrose.

Principais sintomas

Normalmente durante os primeiros estágios da doença não existe qualquer tipo de sintoma e, por isso, a esteatose é muitas vezes descoberta acidentalmente através de exames para diagnosticar outras doenças.

No entanto, nos estágios mais avançados, pode surgir dor no lado direito superior do abdômen, perda de peso sem explicação, cansaço e mal-estar geral, com enjôos e vômitos, por exemplo. Em casos de cirrose, outros sintomas também podem surgir como pele e olhos amarelados, coceira no corpo e inchaço na barriga, nas pernas e nos tornozelos.

O diretor executivo da Astir, SGT PM Alan Mota informa os associados que o médico Elson Baroni atende as segundas e quartas-feiras pela manhã (até as 11h00min), no ambulatório. Em caso de urgência e emergência o paciente dever ser encaminhado para o Serviço de Pronto Atendimento, finalizou Alan.

Fontes: Médico Elson Baroni/ SGT PM Alan Mota/https://www.minhavida.com.br/saude/temas/gastrite/ https://www.tuasaude.com/gordura-no-figado/ https://www.tuasaude.com/pedra-na-vesicula/

Texto: Jornalista Wilson Souza/ https://www.minhavida.com.br/saude/temas/gastrite/ https://www.tuasaude.com/gordura-no-figado/ https://www.tuasaude.com/pedra-na-vesicula/
Foto: Jornalista Wilson Souza
Formatação e publicação: Stanley Monteiro